segunda-feira, 31 de março de 2014

COMERCIAL DA NOVELA MEXICANA - ¨Cavalos é a novela que mais dá IBOPE ao Rio de Janeiro!¨

CAVALOS EM PAQUETÁ


Extra! Extra!


Como toda novela, esta mexicana, também tem comercial ...

Falaremos sobre o projeto de lei n° 144/2013 bem mais lá na frente, mas, como este projeto ¨entrou¨ novamente na pauta de supostas votações da Câmara Municipal do Rio de Janeiro de 01-04-2014, um rápido intervalo para os comerciais!

Tão dizendo que está na pauta do DIA DA MENTIRA!

Quááááááá´! No dia da mentira?!?!?!?!?!

É ... o projeto de lei n° 144/2013 que objetiva libertar os cavalos de carroças e charretes na Ilha de Paquetá.

Câmara Municipal do Rio de Janeiro já divulgou a ordem do dia para votar em PRIMEIRO DE ABRIL (!) o PL 144/2013...

domingo, 30 de março de 2014

Capítulo II - Cavalos é a novela que mais dá IBOPE ao Rio de Janeiro!



CAVALOS EM PAQUETÁ

AS ¨MINA¨ DE SAMPA PROIBIRAM!

CAPÍTULO III


Sintam-se à vontade para clicar em tudo o que está ao seu redor... Os patrocinadores deste blog ficam felizes!

Vamos ter sempre em mente que o até então prefeito Cesar Maia disse que era seu o ¨dever¨ solucionar a problemática de cavalos em carroças e charretes. Embora tenha assumido explicitamente ser sua a incumbência, nada fez pelos animais!

Pelo contrário, expediu o Decreto n° 28.785 de 03 de dezembro de 2007 regulamentando a utilização (!) de animais em veículos de tração na Ilha de Paquetá. Cesar Maia se posicionou contra a libertação...

Neste período, nenhum outro projeto foi apresentado no legislativo carioca. Seja no Rio de Janeiro, seja em Paquetá ou em qualquer outro Município deste Estado ou mesmo em âmbito estadual.

Portanto, ao comando de Cesar Maia no Rio, carroças medievais continuaram a circular livremente pela cidade que estufa a voz para se auto titular maravilhosa ...

Charretes circulam ¨romanticamente¨ pela Ilha de Paquetá em virtude do decreto e do veto de Cesar Maia.

Se o objetivo é atrair turistas, as ¨Minas de Sampa¨, que já obtiveram a proibição de animais em veículos de tração animal desde 1995, algumas até têm o título de cidadã carioca, diriam que preferem passear romanticamente dentro de algum veículo com ar condicionado, de preferência!

Nada romântico suar em meio a 40° no Rio e encima de uma charrete de tração animal.

Charrete com cavalo (?), que romântico, que nada, é prática medieval, é crime ambiental, é algo que tem de ser enterrado no passado! Prática vergonhosa...

Então, formada esta confusão, chamaram uma ¨mina¨de Sampa (eu!para ajudar a por fim neste babado!




Pães!
Desde o veto de Cesar Maia até o Decreto nº 37.457, de 29 de julho de 2013 do Prefeito Eduardo Pães (CRIANDO GRUPO DE TRABALHO PARA ELABORAÇÃO DE NOVO REGULAMENTO PARA O SERVIÇO DE TRANSPORTE DE PASSAGEIROS E DE PEQUENAS CARGAS NA ILHA DE PAQUETÁ) e da Resolução SMTR nº 2380 de 08 agosto de 2013 (DISPONDO SOBRE A DESIGNAÇÃO DOS REPRESENTANTES DOS ÓRGÃOS QUE FORMAM A COMISSÃO DE TRABALHO PARA ELABORAÇÃO DE NOVO REGULAMENTO PARA O TRANSPORTE NA ILHA DE PAQUETÁ), não se tem notícias de mais nada em concreto sobre este assunto no executivo carioca, nada em benefício dos animais.

Mesmo porque, este assunto será tema para um dos próximos Capítulos desta Novela Carioca, o decreto de Eduardo Pães nem foi obedecido por suas secretarias. Até agora, a secretaria de transporte não cumpriu a ordem do prefeito do Rio de Janeiro no prazo determinado de 60 dias!


Porém, o que interessa neste Capítulo II, é comentar novamente as consequências do aceno do Vereador Paulo Cerri que é a possibilidade de se substituir veículos de tração animal com veículos movidos a bateria.

E eles começaram a circular no zoológico do Rio.




Ecotaxi´s circulam faz um tempão na própria Ilha!


Os ecotaxistas de Paquetá!





















Até Cabral descobriu que é melhor o velotaxi e, ao lado de uma charrete, mostra a solução para a proteção animal!

Cabral quer que estado use 'velotáxi'


Carrinho elétrico que já está sendo usado por catadores de lixo no Paraná desde o ano de 2008 é apresentado aos recicladores no Rio de Janeiro.


Começaram também a circular nas passarelas por onde desfilam os carnavalescos de outras cidades do Brasil.



E ai Rio?

Vai aguardar o próximo capítulo desta novela mexicana?

Silvio Santos ainda está querendo transmitir isto...

sexta-feira, 28 de março de 2014

Capítulo I - Cavalos é a novela que mais dá IBOPE ao Rio de Janeiro!

CAVALOS EM PAQUETÁ.

SÃO PAULO JÁ PROIBIU!


Capítulo I


Este enredo começa, naturalmente, com alguém gritando (help!) ao se compadecer dos maus-tratos sofridos pelos animais que são submetidos inconstitucionalmente em veículos de tração animal.

Menciono que o Código de Trânsito Brasileiro, Artigo 96, inciso I, alínea d, ao permitir a existência ou autorizar a circulação de veículos de tração animal, desobedece a Carta Constitucional, Artigo 225, § 1º, inciso VII, como bem alerta o Presidente do Tribunal de Justiça Mineiro.

É crime de maus-tratos submeter um animal em veículos de tração, este deveria ser o ponto final desta estória carioca.

Se de um lado, a cidade paulista proibiu animais em veículos de tração já no ano de 1995, revigorando esta proibição no ano de 2006, o Legislativo Carioca apresentou em 2005, por intermédio do vereador Cláudio Cavalcanti, o projeto de lei n° 368/2005.

Este projeto objetivava a proibição de veículos de tração em todo o Município do Rio de Janeiro. Prevendo, naturalmente, o abandono e a necessidade de esterilizar os animais, o iluminado vereador garantiu antes a proibição do extermínio de equinos através da Lei n° 3.739/2004.


O projeto de lei foi na unanimidade aprovado.

O Prefeito Cesar Maia vetou o projeto de lei n° 368/2005 eis que, segundo seu entendimento, Claudio Cavalcanti usurpou a competência do Poder Executivo (Código de Trânsito Brasileiro e Constituição Federal).

Neste cenário, então, o VILÃO é o Cesar Maia que, esbravejando ser sua a competência para por fim aos maus-tratos dos animais em veículos de tração, vetou o projeto e nada fez em prol deles!



Durante a tramitação deste projeto de lei, o de n° 368/2005, o vereador Paulo Cerri, acenou com a possibilidade de substituir os animais por veículos elétricos na Ilha de Paquetá. Por sua vez, apresentou o projeto de lei n° 1.033/2007. Entretanto, devido a aprovação do projeto de lei n° 368/2005, o projeto de Cerri foi arquivado antes do veto do prefeito e nem foi apreciado pelo legislativo.

Aguarde o próximo capítulo desta novela mexicana!


Silvio Santos está querendo transmitir isto...



sábado, 22 de março de 2014

Gatinhos da Prainha



U R G E N T E!

Gatos abandonados na Praia dos Pescadores, Itanhaém, SP.

O local é conhecido em virtude da novela ¨Mulheres de Areia¨.

Não sabemos se os animais são abandonados em face da ignorância popular local em respeito da necessidade de castração de animais ou por turistas.

Certamente quem os abandona acha que sobreviverão de peixes que eventualmente forem cedidos pelos pescadores no local.

Consegui registrar um dos inúmeros gatinhos que vivem na praia. 

Por serem ariscos, fogem quando nos aproximamos.

Quem puder colaborar com 1 quilo de ração para gatos, enviar uma mensagem eletrônica para: elisabetedemello@yahoo.com.br. Coloque no assunto: Gatos da praia dos pescadores.

Você também pode ajudar clicando aqui: http://www10.vakinha.com.br/VaquinhaE.aspx?e=260345

Os gatos vão agradecer se você doar um pacote de ração.

Os gatos agradecem!

sexta-feira, 7 de março de 2014

Fique do Lado dos Bons-Tratos e Liberte Cavalos!



Lançamos a campanha APOIE virtualmente a proibição de carroças de tração animal e humana no Brasil, tomando como referência os cavalos que sofrem maus-tratos na Ilha de Paquetá, Rio de Janeiro. 

Somos mais de 4 mil e 200 pessoas apoiando esta proibição, sendo certo que existem alternativas para a continuidade do labor dos recicladores de lixo (carroças e charretes elétricas). 

Segundo o Presidente do Tribunal de Justiça Mineiro, é crime ambiental submeter um cavalo a trabalho. 

Temos a certeza de que V. Exa. se posicionará ao lado dos bons-tratos. 

APOIE a proibição: http://brzu.net/054h0 

Muito Obrigada por seu apoio!

Presidente do TJ Mineiro: